Própolis Verde: Benefícios para Saúde

propolis - beneficios - o que é - saude - flavonoides - radicais livres - onde comprar

Própolis Verde: Análise sobre Benefícios para Saúde

Própolis Verde: O que é?

O própolis e o extrato feito a partir dele, chamado de “extrato de própolis” têm propriedades antimicrobiana, antifúngica, antiprotozoária, antioxidante e antiviral. O tipo de Própolis está  relacionado com a espécie de abelha e a origem vegetal da qual ele foi produzido e sintetizado pelas abelhas. No caso da Própolis VERDE, ele é produzido pela abelha APPIS MELIFERA – (abelha europeia-africanizada brasileira – conheça melhor essa história sobre a origem da apicultura no Brasil…) está  comumente relacionada a flor do Alecrim-do-campo (Baccharis dracunculifolia). Possui cor verde, aroma suave, sabor amargo, além de altíssimos níveis de compostos ativos – entre eles os FLAVONÓIDES.

Comprar Própolis Verde

Para que as abelhas usam a Própolis?

Na Colmeia, as abelhas sintetizam as resinas extraídas das plantas através de enzimas em sua saliva, e produzem a própolis. Seu objetivo é evitar a entrada de microorganismos, esterilizar as entradas da colmeia e também evitar decomposição de animais que por ventura caiam dentro da colmeia como aranhas e outros insetos.

O que torna a própolis tão poderosa?

Composto por mais 300 substâncias conhecidas, seu principal agente no corpo humano são os flavonóides. Os flavonoides, também chamados de bioflavonoides, são compostos bioativos com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias que podem ser encontradas em grandes quantidades em alguns alimentos, como chá preto, suco de laranja, vinho tinto, morango e chocolate amargo, e em maior quantidade, na PRÓPOLIS!

Própolis Verde: Porque faz bem a saúde?

Os flavonoidescompostos bioativos, também conhecidos como vitamina P– não são sintetizados (produzidos) pelo organismo, sendo importante o seu consumo através de uma alimentação saudável e equilibrada para que possam haver benefícios, como regulação dos níveis de colesterol, diminuição dos sintomas da menopausa e combate a infecções, por exemplo. O motivo é que ele age como antioxidante na inativação dos radicais livres, em ambos os compartimentos celulares lipofílico e hidrofílico. Esses compostos têm a capacidade de doar átomos de hidrogênio e portanto, inibir as reações em cadeia provocadas pelos radicais livres.

Própolis elimina radicais livres

Radicais livres são moléculas cujos átomos possuem um número ímpar de elétrons. Esta molécula incompleta é capaz de capturar elétrons de proteínas que compõem a célula, para recuperar o número par. Assim se inicia uma reação em cadeia. A molécula desfalcada se torna um novo radical e vai em busca de um elétron da molécula vizinha, e assim por diante. O problema é que não se tira ou acrescenta elétrons em uma molécula sem alterar as suas características. Deste processo podem surgir produtos tóxicos para a célula. E esta célula “intoxicada” pode dar origem a males como Parkinson, catarata, senilidade, Alzheimer, degeneração muscular, infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral (AVC) e até alguns tipos de câncer.

Própolis: Mercado Promissor

Durante séculos, as pessoas têm usado a própolis em feridas e como um remédio para doenças que como a acne, câncer, a osteoporose, coceira e tuberculose. Hoje, a própolis é utilizada na fabricação de produtos cosméticos como cremes, pomadas e pastilhas médicas. Está sendo investigado, porque pode funcionar como um selante e endurecedor de esmalte de dente.

Há um interesse pelo consumo de própolis crescente no Brasil e no mundo devido ao aumento nas pesquisas envolvendo sua composição química e propriedades terapêuticas. Existem vários estudos que atribuem à própolis diversas aplicações na medicina popular, os quais relatam seu grande potencial terapêutico. Diversas propriedades biológicas, tais como antimicrobiana, anti-inflamatória, cicatrizante, anestésica, anticarcinogênica, antiviral, antioxidante e fitotóxica têm sido atribuídas à própolis e aos seus constituintes

 

propolis - beneficios - o que é - saude - flavonoides - radicais livres - onde comprar

Os efeitos do própolis no corpo – Usos em problemas comuns:

1. Infecções nas vias aéreas superiores, caso da amidalite, costumam ser provocadas por bactérias chamadas gram-positivas.

2. Protege os dentes. Até as bactérias da boca saem perdendo com o produto das abelhas. Os responsáveis são os chamados compostos fenólicos, substâncias que, no corpo, estão por trás dos benefícios do própolis.

3. Fortalece a imunidade. Suas substâncias promovem maior ativação das células de defesa, favorecendo o reconhecimento e a destruição dos micróbios.

4. Acaba com a acne. Além do aroma agradável, o própolis pode liberar na pele substâncias de ação antibacteriana. Daí por que especialistas chegam a recomendar seu sabonete a pessoas que sofrem com a acne.

CLASSIFICAÇÃO DA PRÓPOLIS

Segundo Lins et al. (2010), existem basicamente três tipos diferentes de própolis, que são classificados quanto à forma de obtenção, construção e a espécie de abelha que a produziu:

Geoprópolis – Própolis de Jataí:

  • Obtida de troncos e caules, resultado da coleta de material resinoso de plantas por abelhas nativas – a Melipona fasciculata – por exemplo, a qual mistura com barro, terra ou cera, formando o Geoprópolis.

Própolis de Álamo e Nigra – Própolis Vermelha:

Própolis de Baccharis dracunculifolia – Própolis Verde:

  • Única obtida do broto da planta, principalmente o Alecrin-do-campo (Baccharis dracunculifolia). Possui cor verde, aroma suave, sabor amargo, além de altíssimos níveis de compostos ativos.

Composição – Própolis Verde e Vermelha

Sua composição é de 55% resinas vegetais; 30% cera de abelhas; 8 a 10% de óleos essenciais; e 5% de pólen aproximadamente. A diferença entre os tipos de própolis está vinculada à sua origem botânica e à espécie de abelha que a produziu.

própolis verde do Brasil está associada a planta Baccharis dracunculifolia, conhecida também como alecrim-do-campo, onde é nativo.

própolis vermelha do Brasil está associada as folhas e flores do cajueiro que serve de alimento para as abelhas africanas. Possui propriedades antioxidante, antibiótica e anti-inflamatória.

Dos mais de 200 compostos químicos já identificados na própolis, entre os principais compostos ativos podemos citar os compostos flavonoides, ácidos aromáticos, terpenoides, aldeídos, álcoois, ácidos alifáticos e ésteres, aminoácidos, esteroides, açúcares, etc.

Própolis no Brasil: Produção e consumo

A produção de própolis é uma alternativa viável para os apicultores como subproduto das colmeias. Sua utilização na colmeia está relacionada à proteção, visto que as abelhas a utilizam como higienizador sobre as paredes internas do ninho, além de isolar animais invasores mortos, as quais têm dificuldade em retirar da colmeia. Outra função é a regulação térmica do interior da colmeia, realizada pela redução, e por muitas vezes, vedação por completo de aberturas da colmeia.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Amigos, aproveitem os últimos dias antes do reajuste de preços 2022!
+
×
X